Contamos com TODOS – contos online

Contamos com todos - imagem de Mafalda Milhões

Nem tudo foi mau durante o período de confinamento que vivemos entre Março e Maio de 2020. Da adversidade, foi feita força. Vários narradores e promotores dos livros e da leitura juntaram-se para uma corrente de contos online.

Uma equipa de geração espontânea

Partindo de uma ideia da Bru Junça, promotora e mediadora da leitura, várias mãos, cabeças e corações se juntaram para fazer do mundo um lugar melhor. Assim, com trabalho criativo e gráfico de Mafalda Milhões, o domínio do mundo da literatura digital e larga experiência no âmbito de projeto de narração e literatura, Benita Prieto e eu, Fernando Guerreiro – o gajo dos Micro Contos, juntámos forças e ajudámos a gerar um movimento de narração.

O ponto alto do Contamos com Todos teve o seu ponto alto durante o dia 20 de março, dia internacional do contador de histórias. Durante este dia, foram feitos dezenas de telefonemas para ouvintes espalhados um pouco por todo o mundo e contadas histórias para quem estava encerrado em casa a passar os dias da pandemia.

Contos online contra o vírus

Ao longo dos meses de Março e Maio, foram publicados diariamente contos online contados nos mais variados estilos, formas e origens. Foi enorme a generosidade de quem mergulhou num mar, por vezes, desconhecido de tecnologia, vídeo, luzes e som, para contar histórias para quem estava sozinho em casa.

Os Micro Contos também se associaram ao projeto Contar com TODOS através da partilha de um vídeo de Micro contos online que podem ver aqui em baixo.

Foi um prazer enorme fazer parte deste projeto que começou de forma muito orgânica e genuína, juntando várias pessoas com vontade de fazer face aos tempos feios com um sorriso bonito.

No final, a amizade brotou

De conhecidos, tornámo-nos amigos e nem a distância e o isolamento impediu dos corações se fundirem numa amizade forte.

É verdade que não é a mesma coisa contar histórias presencialmente que contar contos online, mas se estes tocam quem os ouve e tornam a vida um pouco melhor, não há porque não usar este meio para espalhar histórias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *